Práxis – Engenharia de Software

Para poder relembrar um pouco dos conceitos acadêmicos, vamos falar um pouquinho do PRAXIS? Este artigo é um dos mais visitados do nosso Blog. Foi escrito a partir do conteúdo aprendido em sala de aula e de materiais disponíveis na rede. Falar sobre PRAXIS pode ser algo difícil, visto que, não se encontra grandes disponibilidade de informação sobre o assunto, de modo geral. Vamos recapitular? #oldpost #praxis

INFOXZONE

O Práxis foi projetado para ensinos de processos de software. É constituído de diversas etapas onde cada uma delas produz determinados artefatos. Artefatos são o produto de uma ou mais atividades dentro do contexto do desenvolvimento de um software ou sistema. Assim, a cada iteração no RUP haverá um documento ou idéia inicial que servirá de fonte de informação e / ou discussão que levará ao surgimento de novo documento ou nova versão do documento fonte utilizado.
As referências de processo se baseiam no RUP (IBM Rational Process Unified) e dentre suas características, podemos citar: mesmas raízes do Processo Unificado, Estrutura diferente de disciplinas, Coleção de processos concretos, referência industrial de fato. Também se baseiam em XP (Extreme Programming) que é mais conhecido de processos ágeis, desenvolvimento dirigido por testes, planejamento baseado em liberações pequenas…

Ver o post original 190 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s