Parte 1: Chegando ao seus objetivos

Depois de um tempo sem aparecer por aqui, mas sempre pensando em tecnologia, informação e conhecimento, pensei em discutir com vocês um pouco sobre motivação para chegar aos objetivos.

logo_objetivos_1500

Nos últimos meses andei um pouco desanimado com a vida, sem objetivos e sem metas definidas. Consegui concluir a graduação e uma especialização que tanto sonhava e também conquistar uma vaga em uma empresa pública por meio de um concurso, mas depois dessas conquistas, algo ficou diferente, como se não tivesse um caminho a seguir. Então comecei a buscar alternativas para alinhar a minha personalidade, meus sonhos, dentre outros. Comecei a avaliar minhas ações nos ultimos meses e o meu relacionamento com o mundo. Sim, algo bem relacionado a auto conhecimento mesmo! Bastou  algumas leituras para eu acordar para vida. Em minha mente, sinais de fraqueza reinavam, e mesmo tendo conseguido muita coisa nos ultimos anos, algo parecia conspirar contra para que eu não enxergasse os meus sonhos, desejos e anseios. Poder ir além, inaugurar uma nova etapa na minha vida pessoal e profissional são alguns dos meus objetivos nas entrelinhas. Decidi que era necessário uma mudança de comportamento e então decidi compartilhar com vocês o que tenho lido, pesquisado e pensado sobre os “nuances da mente”.

O clichê óbvio dos livros de autoajuda: “O poder das palavras”

O poder do “Não”: De fato, negligenciamos o uso de algumas palavras negativas que acabam rondando nosso vocabulário diário. Sem se dar conta, acabamos usando expressões do tipo: “Não quero trabalhar aqui”, “Não quero ganhar o mesmo que ganho atualmente”, “Não quero que minha vida comtinue assim”. O nosso cerebro as vezes confunde essas palavrinhas simples em um efeito maior. É como se o cérebro interpretasse “Eu quero continuar aqui”, “Eu quero ganhar o mesmo que ganho atualmente”, “Eu quero que minha vida continue assim”.

“Um dia desses, na próxima semana” também é uma expressão comumente utilizada e que acaba por nos confundir. Por demonstrar pouca acertividade na definição do “quando”, a expressão contribui para nos confundir e limitar o objetivo. O correto é definir a data certa para realização do compromisso ou atividade. Assim, com o tempo definido, a chande de ir executando as atividades aumenta, assim como a organização e gerenciamento do tempo.

“Tenho que” é uma expressão que demonstra obrigação na execução das atividades ou algo que não gostamos de fazer. Comumente usamos a expressão para descrever coisas simples que fazemos no dia dia como “Tenho que lavar cabelo”, “Tenho que almoçar”, “Tenho que ler um livro”. Ao usar a expressão no dia dia, tarefas simples passam a ganhar um significado mais complexo, mesmo que não percebamos. Um pouco mais de positividade e leveza nos usos das expressões!

“Duvidas sobre o objetivo” habitam com frequência nossa mente sobretudo quando vacilamos em algo simples. As vezes não fomos tão bem em uma prova de idiomas por exemplo, mas isso te impediria de ser fluente ou de continuar desenvolvendo? Certamente não! Basta continuar no caminho,  consciente da estrada a ser percorrida para alcançar os objetivos. Pode levar alguns dias ou até meses mas são os persistente que alcançam seus objetivos.

“Se, mas” são expressões que condicionam a possibilidade de alcançar objetivo. Expressões do tipo, “Tenho que praticar exercícios, mas vou me cansar ainda mais”, ou “Tenho que fazer uma prova, porém tenho muito medo”  demonstram muita contradição, coibição, e não contribuem de maneira positiva para levar você a conquistar suas metas. Praticar exercícios é um ato saudável, indicado para qualquer pessoa apta a prática. Portanto porque pensar diferente? Provas? O que é a vida se não uma constante prova?  Convido a você a pensar nos seus objetivos reais!

“Que preguiça”. Preguiça de quê gente? Vamos acordar pra vida! Movimentar, praticar exercícios, conhecer novas pessoas, criar algo novo! Ao dizer essa expressão, o corpo entende como uma palavra de ordem. O corpo inteiro relaxa e então perdemos energia para as atividades que temos que executar. Com isso acabamos apenas pensando em atividades mais fáceis, de preguiça que acabam por limitar nossos esforços e nossa capacidade de ir além! Vamos ficar atentos a isso! Estou certo que já aconteceu com você!

“Que chato”. Ao dizer isso o nosso corpo disponibiliza menos recursos para atingir as metas. Acaba perdendo o interesse e diminuindo a energia para as demais atividades.

“Crença limitante”. De modo geral são expressões que vem acompanhadas de um “não posso”, “não sou capaz”, que denotam incapacidade ou algo negativo se você o faz. “Não sou disciplinado”, “Não posso emagrecer já que toda minha família é gorda”, “Não posso dançar”, “Não consigo nadar” são alguns dos exemplos muito presentes em nosso cotidiano.

sucesso-empresarial

Nesse sentido, a regra básica para falarmos de um de nossos objetivos é usar expressões s no presente simples, afirmativas e positivas. É importante falar no presente porque a mente interpreta melhor esse tempo verbal. Contudo devemos ter cuidado ao expressar “Vou a… ” quando remete ao futuro se um tempo definido para realização do objetivo ou atividade. Devemos ter cuidado em usar expressões que contribuem para boicotar nossos objetivos ou diminuir nossas energias para tal buscando ter a atitude de buscar palavras positivas que contribuem para aumentar nossa confiança dentre outras coisas boas. Para isso, basta saber quais palavras devem ser evitadas e então buscar não mencioná-las.

Essa é a primeira parte do artigo “Chegando aos seus objetivos”. Estou aprendendo muito por aqui e estou certo que somos feras nesse assunto!
A segunda parte já está saindo do forno!

Um abraço!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s